sexta-feira, 1 de março de 2013

Engasgo





Emergência: o que fazer no caso de engasgo ?






Você sabia que o engasgo é considerado uma emergência médica? 
Em casos graves, pode levar a pessoa à morte por asfixia ou deixá-la inconsciente por um tempo. 

Sendo assim, agir rapidamente evita complicações.
A dica do hospital Albert Einstein é, antes de qualquer ação, manter a calma. Além disso, é importante saber o que está fazendo.
Mas lembre-se de chamar a equipe de resgate (Samu 192 ou Bombeiros 193) imediatamente ao perceber que a vítima não responde aos estímulos.

O engasgo ocorre quando um alimento ou qualquer objeto engolido, segue o caminho da via respiratória em vez do tubo digestivo. Isso é comum devido à dificuldade de bebês e crianças pequenas engolirem ou controlarem a mastigação. Também pelo hábito de levar tudo à boca.
Quando o produto aspirado chega aos pulmões, causa um quadro grave, que pode levar à asfixia e à morte. O problema é mais frequente na faixa etária entre 1 a 3 anos, com mais de 50% das aspirações ocorrendo em crianças menores de 4 anos e mais de 94% antes dos sete anos.
Entre os sinais de problema estão acesso de tosse, seguido de engasgo, chiado súbito no peito, falta de ar repentina, rouquidão e lábios e unhas arroxeados. Se a aspiração de alimento ou do corpo estranho é parcial, a criança pode tossir e esboçar sons.
Quando se trata de uma aspiração total, o bebê não emite ruídos, mas apresenta um quadro de asfixia ou falta de ar considerável e lábios arroxeados.
Cuidados e o que fazer com engasgo . O Engasgo ou sufocamento pode ter consequências graves, existem maneiras de prevenir o susto e salvar a vida das crianças.
 
Veja os casos abaixo:

ENGASGO POR CORPO ESTRANHO
A chamada Manobra de Heimlich é indicada nesses casos, pois desobstrui a passagem do ar pelas vias aéreas.
Posicione-se por trás e enlace a vítima com os braços ao redor do abdome (se for uma criança, ajoelhe-se primeiro), caso ela ainda esteja consciente. Uma das mãos permanece fechada sobre a chamada “boca do estômago” (região epigástrica). A outra mão comprime a primeira, ao mesmo tempo em que empurra a “boca do estômago” para dentro e para cima, como se quisesse levantar a vítima do chão. Faça movimentos de compressão para dentro e para cima, até que a vítima elimine o corpo estranho.
 



ENGASGO EM BEBÊS
- Em consciência: coloque o bebê de bruços em cima do seu braço e faça cinco compressões entre as escápulas (no meio das costas).


Vire o bebê de barriga para cima em seu braço e efetue mais cinco compressões sobre o esterno (osso que divide o peito ao meio), na altura dos mamilos. Tente visualizar o corpo estranho e retirá-lo da boca delicadamente. Se não conseguir, repita as compressões até a chegada a um serviço de emergência (pronto socorro ou hospital).



- Inconsciente: Deite o bebê de costas em seu braço e liberar as vias aéreas (boca e nariz). Verifique se ele está respirando. Se o bebê não respirar, faça duas respirações boca a boca e observe a expansão torácica. Se não visualizar movimentos respiratórios, repetir a liberação das vias aéreas e as duas respirações.


Como evitar asfixia ou engasgo ?




- Não consumindo alimentos ou objetos pequenos”. Dentre os alimentos de risco citados na matéria estão: “todo tipo de nozes e amendoins, sementes de girassol, sementes de laranja, caroços de cereja, sementes de melancia, chicletes, caramelos, pipocas de milho, cenouras cruas, torresmos, balas duras e carnes duras”.
- No caso de objetos, os balões de borracha são os principais causadores de morte por engasgo. Evite também dar às crianças, objetos pequenos ou que podem soltar peças.

- Durante o aleitamento, a criança deve ficar inclinada, de forma que a cabeça e o tronco estejam elevados. Nunca amamente ou dê mamadeira com o bebê deitado.

-Faça com que seu filho só se alimente sentado à mesa e não enquanto corre, brinca ou esteja deitado na frente da TV.





Referências:
Albert Einstein
Boa Saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário